Estrutura básica dos dentes

Você está aqui: Home / Anatomia e Fisiologia Animal / Estrutura básica dos dentes

Observe os diferentes tipos de dentes existentes.
Observe os diferentes tipos de dentes existentes.

Curtidas

0

por Vanessa

07 Jul 2015

Compartilhe:

O processo de digestão inicia-se na boca com a ação dos dentes, estruturas rígidas encontradas nos humanos e em outros animais. Os dentes apresentam o papel de rasgar, amassar e triturar, sendo responsáveis, portanto, por garantir uma ação mais eficiente das enzimas digestivas nos alimentos.

Os seres humanos apresentam apenas duas dentições durante sua vida: a de leite e a permanente. A dentição de leite inicia sua formação quando o indivíduo apresenta aproximadamente seis meses. Ao final do desenvolvimento, por volta dos três anos de idade, espera-se que uma criança apresente 20 dentes de leite.

A troca dos dentes de leite para os dentes permanentes começa por volta dos seis anos de idade, iniciando-se pelos dentes da frente, também chamados de incisivos. A última troca ocorre normalmente entre 11 e 13 anos de idade. O dente do siso, no entanto, só nasce entre 16 e 21 anos.

A dentição permanente é composta por 32 dentes, que formam dois arcos dentais. Cada arco possui quatro dentes incisivos, dois caninos, quatro pré-molares e seis molares. Os dentes incisivos, caninos e pré-molares surgem em substituição aos dentes de leite, enquanto os molares surgem em novas posições.

Cada dente apresenta uma função específica. Os dentes incisivos, por exemplo, localizam-se na frente e atuam cortando o alimento. Já os caninos, que estão dispostos lateralmente, perfuram e rasgam. Os pré-molares e molares, por sua vez, são responsáveis por triturar e localizam-se lateralmente na região do fundo da boca.

Apesar das diferenças existentes entre os dentes, todos apresentam duas partes principais: raiz e coroa. A raiz é a parte que está inserida nos ossos, enquanto a coroa é a parte exposta. Os dentes incisivos, caninos e alguns pré-molares possuem uma única raiz, diferentemente dos molares, que podem apresentar duas ou três raízes.

Observe atentamente a estrutura do dente
Observe atentamente a estrutura do dente

Analisando-se o dente em um corte vertical, podemos observar a polpa, a dentina e o esmalte. A polpa é uma porção rica em vasos sanguíneos e nervos que é formada por tecido conjuntivo e localiza-se no centro do dente. A dentina apresenta composição semelhante ao osso e envolve a porção da polpa. Por fim, observa-se o esmalte, uma substância extremamente resistente formada principalmente por fosfato de cálcio, que envolve a dentina.

Algumas bactérias são capazes de produzir substâncias ácidas que podem destruir as camadas dos dentes. Caso não seja tratada, pode ocorrer a formação de grandes cavidades que acabam destruindo todo o dente. Quando esse problema atinge a polpa, o paciente passa a sentir muita dor, uma vez que nessa região existem nervos. As principais formas de evitar a cárie, denominação dada a esse problema, é escovando os dentes regularmente, usando fio dental e visitando periodicamente o dentista.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Curtidas

0

por Vanessa

07 Jul 2015

Compartilhe: