Sistema digestório

Você está aqui: Home / Anatomia e Fisiologia Animal / Sistema digestório

Observe a localização dos órgãos do sistema digestório
Observe a localização dos órgãos do sistema digestório

Curtidas

0

por Vanessa

28 Aug 2014

Compartilhe:

O sistema digestório é composto por órgãos que atuam juntos para permitir a absorção da maior quantidade de nutrientes possível dos alimentos ingeridos. Ele é formado pelos seguintes órgãos: boca, faringe, esôfago, estômago, intestino delgado, intestino grosso e ânus. Além disso, está ligado a glândulas que lançam sua secreção no interior do tubo digestório, são elas: glândulas salivares, pâncreas, fígado e vesícula biliar.

Na boca, que é rodeada pelos lábios, são encontrados os dentes e a língua. Os dentes estão relacionados com a quebra de alimentos em partículas menores em um processo chamado de mastigação. Essas estruturas apresentam-se em várias formas diferentes (incisivos, caninos, pré-molares e molares), cada uma adaptada a uma função específica. É importante destacar que, caso um dente se apresente defeituoso, pode comprometer seriamente o processo de digestão.

A língua também é uma estrutura encontrada na boca e possui relevância no processo de digestão, uma vez que mistura o alimento triturado com a saliva e empurra-o para trás para que ocorra a deglutição. Além disso, é importante para a percepção de sabores.

Ao ser deglutido, o bolo alimentar segue para a faringe, uma porção comum ao sistema digestório e respiratório. É essa estrutura musculosa que permite que respiremos pela boca.

Logo após a faringe, encontramos o esôfago, um tubo longo, de aproximadamente 25 centímetros, que atravessa o diafragma e liga-se ao estômago. Essa estrutura está situada atrás da traqueia e antes da coluna vertebral. A sua porção final funciona como um esfíncter, que se abre apenas com a chegada de uma onda peristáltica.

Depois do esôfago, temos o estômago, a porção mais dilatada do tubo digestivo. Esse órgão está localizado logo abaixo do diafragma e pode ser dividido em três partes básicas: o fundo, o corpo e a porção pilórica. O fundo é a parte superior do estômago e está mais deslocado para a esquerda. O corpo, por sua vez, é a porção central do órgão. Já a porção pilórica é a região final, que está situada antes do local de junção desse órgão com o duodeno. A abertura que liga o estômago ao esôfago recebe o nome de cárdia, enquanto a abertura que liga o estômago ao duodeno recebe o nome de piloro.

O intestino delgado inicia-se logo após o esfincter pilórico e possui aproximadamente 6,5 m. Pode ser dividido em três partes: o duodeno, o jejuno e o íleo. É nesse local que ocorre a maior absorção de nutrientes, graças às especializações da mucosa: pregas circulares, vilosidades e microvilosidades. As pregas são dobras grandes e permanentes. Já as vilosidades são pequenas projeções digitiformes. As microvilosidades, por sua vez, são projeções na superfície livre das células epiteliais.

Ligado ao intestino delgado, temos o intestino grosso, uma estrutura de aproximadamente 1,5 m de comprimento, que, diferentemente do intestino delgado, não apresenta vilosidades e microvilosidades. Pode ser dividido em: ceco, cólon, reto e canal anal. No ceco, uma estrutura em forma de bolsa alongada, encontra-se o apêndice vermiforme, uma estrutura considerada por muitos pesquisadores como um órgão vestigial nos humanos. Após o ceco, há o cólon, que possui formato de U invertido e pode ser dividido em cólon ascendente, transversal, descendente e sigmoide. Por fim, temos o reto que termina no ânus.

Para saber a respeito dos processos de digestão, acesse nossos textos: Digestão e Nutrientes e A Digestão.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Curtidas

0

por Vanessa

28 Aug 2014

Compartilhe: