Sistema respiratório

Você está aqui: Home / Anatomia e Fisiologia Animal / Sistema respiratório

Observe as estruturas que fazem parte do sistema respiratório
Observe as estruturas que fazem parte do sistema respiratório

Curtidas

0

Comentários

por Vanessa

28 Aug 2014

Compartilhe:

Sabemos que os seres humanos realizam dois tipos de respiração: a chamada respiração celular e a respiração pulmonar. A primeira diz respeito ao processo que acontece no interior das células humanas, no qual é produzida a energia necessária para a realização de importantes atividades. Para a realização da respiração celular, é necessário oxigênio, e, ao final desse processo, gás carbônico é eliminado.

O gás oxigênio necessário para a realização da respiração celular é obtido através do sistema respiratório em um processo conhecido como respiração pulmonar. O gás carbônico produzido nessa atividade da célula é eliminado pelo mesmo sistema.

O sistema respiratório humano é composto pelos seguintes órgãos: cavidades nasais, boca, faringe, laringe, traqueia, brônquios, bronquíolos e alvéolos. Esses três últimos formam o órgão conhecido como pulmão.

As cavidades nasais são constituídas por duas cavidades, separadas por um septo, que se iniciam nas narinas e estendem-se até a faringe. Nessas estruturas estão localizadas células sensoriais que são responsáveis pela percepção de cheiro. Além disso, existem células epiteliais que revestem essas cavidades e são responsáveis por produzir muco, substância que umedece as vias respiratórias e garante que algumas partículas fiquem retidas e não entrem no sistema respiratório. Os pelos do nariz, juntamente ao muco, funcionam como verdadeiros filtros.

Após as cavidades nasais, encontramos a faringe, uma estrutura musculosa comum ao sistema digestório e respiratório. Logo após essa porção, observamos a laringe, uma região dilatada formada principalmente por cartilagem que liga a laringe à traqueia. Essa região apresenta uma proeminência, mais acentuada em homens, que forma o chamado pomo de Adão.

Na porção inicial da laringe, encontramos a epiglote, uma estrutura cartilaginosa que funciona como uma válvula, no momento da alimentação, que impede que o alimento entre nas vias respiratórias. Nesse órgão também encontramos as pregas vocais, estruturas responsáveis pela nossa capacidade de comunicação através da fala.

Logo após a laringe, encontramos a traqueia, um tubo que apresenta de 9 a 12,5 centímetros de comprimento localizado na altura da sexta vértebra cervical até a quinta torácica. Essa estrutura é formada por vários anéis de cartilagem, que impedem que ela se feche, permitindo a passagem constante de ar.

A traqueia divide-se em dois tubos chamados de brônquios, que penetram nos pulmões e ramificam-se em tubos mais finos que são conhecidos como bronquíolos e formam a chamada árvore respiratória. Nos bronquíolos, não é mais encontrada cartilagem, sendo encontrado principalmente músculo não estriado.

Na extremidade dos bronquíolos, são encontradas pequenas bolinhas que formam os alvéolos pulmonares. Essas estruturas de paredes finas apresentam uma grande quantidade de vasos sanguíneos revestindo-as. É nesse local que ocorrem as trocas gasosas, processo conhecido como hematose. Neste processo, o oxigênio proveniente da respiração pulmonar difunde-se para o interior dos capilares, enquanto o gás carbônico dos capilares passa para o interior dos alvéolos.

Os pulmões são dois órgãos esponjosos que estão situados no interior da caixa torácica e possuem a forma de cone. Apresentam coloração rosada quando a pessoa é jovem e coloração mais escura com a idade, em razão principalmente da poluição atmosférica e de contato com cigarro. O órgão encontra-se revestido por duas membranas denominadas pleuras e entre elas há um líquido chamado de interpleural. Esse órgão é formado por milhares de bronquíolos e alvéolos.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Curtidas

0

Comentários

por Vanessa

28 Aug 2014

Compartilhe: