Suor

Você está aqui: Home / Anatomia e Fisiologia Animal / Suor

O suor é produzido em maior quantidade em dias quentes ou durante a realização de atividades físicas
O suor é produzido em maior quantidade em dias quentes ou durante a realização de atividades físicas

Curtidas

0

por Vanessa

Compartilhe:
Por Vanessa Sardinha

A temperatura do corpo humano normalmente está entre 36°C e 37°C, quando medida pela boca. Essa temperatura aumenta em dias muito quentes ou quando praticamos exercícios físicos. Apesar da variação, a temperatura nunca pode aumentar exageradamente, pois isso poderia causar danos sérios ao funcionamento do organismo.

Para evitar o aumento exagerado da temperatura, nosso corpo conta com vários mecanismos de termorregulação. Um desses mecanismos é a produção do suor pelas glândulas sudoríparas.

As glândulas sudoríparas estão localizadas na derme, mas seu ducto dirige-se para o exterior, passando, portanto, pela epiderme. Essas glândulas produzem o suor de acordo com o estímulo que chega até elas pelas fibras nervosas simpáticas do sistema nervoso autônomo. Estima-se que, em um ambiente quente, uma pessoa possa perder até três litros de suor por hora.

O suor é formado por uma solução aquosa que contém íons, como o sódio e o potássio, ureia, amônia, ácido úrico e uma pequena porção de proteínas. Diante de sua composição, é possível perceber que, além de regular a temperatura do corpo, o suor é responsável por eliminar produtos tóxicos.

O controle da temperatura pelo suor não está ligado apenas à sua eliminação. Para que a temperatura abaixe, é necessário que o suor evapore, pois é nesse momento que ocorre o resfriamento da superfície do corpo.

Hiperidrose

A produção de suor é normalmente maior em dias quentes e durante a prática de exercícios. Entretanto, algumas pessoas apresentam eliminação de grande quantidade dessa substância sem que esses fatores estejam presentes. Essa condição recebe o nome de hiperidrose e caracteriza-se pela presença de glândulas sudoríparas hiperfuncionantes.

Uma pessoa com hiperidrose, na maioria dos casos, apresenta suor excessivo em regiões como as axilas, palma das mãos, sola dos pés, virilha e rosto. A presença de grande quantidade de suor pode causar problemas embaraçosos e, portanto, prejudicar diretamente a qualidade de vida de uma pessoa.

O tratamento da hiperidrose pode ser feito de várias maneiras, como o uso de medicamentos que impedem o trabalho das glândulas sudoríparas ou, ainda, com antitranspirantes. Quando esses procedimentos falham, podem ser realizadas técnicas como a iontoforese, que utiliza eletricidade para interromper o funcionamento da glândula temporariamente, a toxina botulínica ou, ainda, procedimentos cirúrgicos.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Curtidas

0

por Vanessa

Compartilhe: