Célula animal

Você está aqui: Home / Biologia Celular / Célula animal

Ilustração da estrutura interna de uma célula animal
Ilustração da estrutura interna de uma célula animal

Curtidas

0

por Helivania

Compartilhe:
Por Helivania Sardinha dos Santos

Todos os seres vivos são constituídos por células, que podem diferenciar-se de um grupo para outro. A célula animal é eucariótica, ou seja, possui um núcleo verdadeiro e um conjunto de membranas que aumenta a sua compartimentalização. Ela possui vários componentes semelhantes à vegetal, mas difere desta por possuir lisossomos, ausentes na vegetal, e não apresentar parede celular, plastos, glioxissomas e vacúolos de suco celular, presentes na vegetal. Grande parte das células vegetais não apresenta centríolos, que são encontrados apenas em células flageladas (gametas masculinos – anterozoides).

Membrana celular da célula animal

Externamente à célula animal, encontra-se a membrana celular, estrutura que delimita e protege a célula, controlando a entrada e saída de substâncias. Nela estão contidas proteínas que dão sustentação, fazem o transporte de substâncias e permitem a identificação de outras células e a conexão entre elas. Essas conexões são importantes porque as células semelhantes unem-se e formam estruturas que atuam como uma unidade funcional, denominada de tecido.

Citoplasma

No interior da célula, encontramos o citoplasma, constituído de material gelatinoso (citosol ou hialoplasma) e fibras de proteínas (citoesqueleto). O citoesqueleto é responsável por dar sustentação e manter a forma da célula. No citoplasma, estão inseridas diversas estruturas responsáveis pelo funcionamento da célula:

- Ribossomos: ao associar-se ao RNA mensageiro (RNAm), realiza a síntese de proteínas;

- Retículo endoplasmático liso (não granuloso): responsável pelo transporte de substâncias, síntese de lipídios, carboidratos e determinados hormônios, como a progesterona, e degradação de substâncias tóxicas;

- Retículo endoplasmático rugoso (granuloso): por apresentar ribossomos aderidos, é responsável pela síntese e armazenamento de proteínas;

- Sistema ou complexo golgiense (antes chamado de complexo de Golgi): ligado à secreção celular, síntese de polissacarídeos, secreção da lamela média (camada que une a primeira parede de uma célula vegetal à de uma célula vizinha) e formação do acrossomo (vesícula rica em enzimas presente na extremidade do espermatozoide) e dos lisossomos;

- Lisossomos: realizam a digestão intracelular e a autofagia (processo no qual utiliza suas enzimas para reciclar o material orgânico da própria célula);

- Peroxissomos: decompõem substâncias tóxicas para a célula;

- Mitocôndrias: responsáveis pela respiração celular, processo responsável pela obtenção de energia para as células realizarem trabalho;

- Centríolos: formam o citoesqueleto, atuam na divisão celular e formam cílios e flagelos;

- Vacúolos: existem vários tipos de vacúolos. Nos animais, eles estão ligados aos lisossomos e relacionados com a digestão intracelular .

Núcleo

As células animais também possuem um núcleo. No núcleo estão armazenadas todas as informações sobre função e estrutura das células. Assim, o núcleo é um centro de comando das atividades celulares.


Por Ma. Helivania Sardinha dos Santos

Curtidas

0

por Helivania

Compartilhe: