Diferenças entre as células animais e vegetais

Você está aqui: Home / Biologia Celular / Diferenças entre as células animais e vegetais

As células animais e vegetais apresentam diferenças, como a presença de parede celular apenas nas células vegetais
As células animais e vegetais apresentam diferenças, como a presença de parede celular apenas nas células vegetais

Curtidas

0

Comentários

por Vanessa

07 Aug 2015

Compartilhe:

Todos os seres vivos são formados por células, estruturas consideradas a unidade fundamental da vida. Cada uma dessas estruturas, no entanto, apresenta-se de forma diferente de organismo para organismo. Os seres procariontes, por exemplo, apresentam células sem núcleo definido. Já os seres eucariontes possuem seu material genético envolto por membrana, formando um núcleo individualizado.

Entre as células eucariontes, podemos destacar dois tipos principais: a célula animal e a célula vegetal. Esses dois tipos celulares apresentam várias características que permitem sua diferenciação.

Analisando as células animal e vegetal, podemos perceber que ambas apresentam membrana plasmática constituída por lipídios e proteínas. Vale destacar que essa característica está presente em todos os tipos celulares. Nas células vegetais, no entanto, percebe-se ainda um envoltório que protege a membrana plasmática externamente, a chamada parede celular. Essa parede é formada principalmente por celulose e é responsável, entre outras funções, por garantir resistência e forma à célula e protegê-la contra patógenos.

Observando internamente as células animais e vegetais, percebe-se uma grande e diversificada quantidade de organelas celulares. Algumas dessas estruturas são comuns a ambas as células; outras, no entanto, são exclusivas e, consequentemente, servem como parâmetro para a classificação. Veja a seguir um quadro que evidencia as organelas encontradas em cada tipo celular:

Organelas Celulares

Célula Animal

Célula Vegetal

Ribossomo

Presente

Presente

Retículo endoplasmático agranular

Presente

Presente

Retículo endoplasmático granuloso

Presente

Presente

Complexo Golgiense

Presente

Presente

Peroxissomos

Presente

Presente

Mitocôndrias

Presente

Presente

Lisossomos

Presente

Ausente

Centríolos

Presente

Ausente*

Plastos

Ausente

Presente

Vacúolos de suco celular

Ausente

Presente

Glioxissoma

Ausente

Presente


Como pode ser observado na tabela acima, as organelas marcantes de uma célula animal são o lisossomo e o centríolo. O lisossomo é uma organela responsável pela digestão intracelular e está relacionado com a nutrição da célula e reciclagem de componentes celulares. Já o centríolo é uma organela que se relaciona com o processo de divisão celular. Vale frisar que os centríolos são encontrados na maioria das células animais e também em briófitas e pteridófitas. Nas gimnospermas e angiospermas os centríolos estão ausentes.

As organelas exclusivas das plantas são os plastos, os vacúolos de suco celular e o glioxissoma. Os plastos são organelas formadas por dupla membrana e que apresentam DNA próprio. Entre os plastos conhecidos, destaca-se o cloroplasto, que, por sua vez, está relacionado com a fotossíntese – processo no qual a energia luminosa transforma-se em energia química e ocorre a fixação do carbono.

Nas células vegetais, também se encontra o vacúolo de suco celular, uma estrutura saculiforme que apresenta a função de armazenar substâncias, degradar macromoléculas, manter o pH adequado da célula, garantir a regulação osmótica, entre outras funções.

Por fim, temos o glioxissoma, que está relacionado com a síntese de glicídios a partir de lipídios. São encontrados em maiores quantidades em células das sementes, onde exercem papel fundamental na germinação.

*Os centríolos não estão presentes em gimnospermas e angiospermas.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Curtidas

0

Comentários

por Vanessa

07 Aug 2015

Compartilhe: