Difusão

Você está aqui: Home / Biologia Celular / Difusão

No processo de difusão, o soluto migra da região mais concentrada para a menos concentrada
No processo de difusão, o soluto migra da região mais concentrada para a menos concentrada

Curtidas

0

por Vanessa

Compartilhe:

Difusão é um processo físico em que substâncias são transportadas de uma região mais concentrada para outra menos concentrada (a favor do gradiente de concentração) de maneira aleatória e espontânea. Esse processo pode ser observado, por exemplo, ao se colocar um corante em um copo com água. Com o tempo, o corante espalha-se (difunde-se) de maneira homogênea, deixando toda a água com a mesma quantidade de soluto.

A difusão é um processo que ocorre na célula quando esta é colocada em um meio com diferente concentração de soluto. Sem que haja consumo de energia pela célula (transporte passivo), o soluto migra da região mais concentrada para a menos concentrada. Esse processo pode ser classificado em dois tipos principais: difusão simples e facilitada.

Difusão simples

Na difusão simples, as substâncias entram e saem da célula por meio da membrana apenas pela força do gradiente de concentração. A velocidade do processo depende do tamanho das moléculas a serem transportadas e da solubilidade delas em lipídios. Quanto mais lipossolúvel uma molécula for, mais rápida será a sua penetração.

Entre as substâncias que entram na célula por difusão simples, podemos citar o O2, CO2, ácido graxo e hormônios esteroides.

Difusão facilitada

Na difusão facilitada, as substâncias entram e saem com a ajuda de proteínas especiais que transferem moléculas de um lado a outro da membrana. Existem dois grupos de proteínas que realizam esse transporte: a proteína canal e a proteína carreadora.

A proteína canal garante a passagem de substâncias sem gasto de energia
A proteína canal garante a passagem de substâncias sem gasto de energia

A proteína canal atua como poros que permitem a passagem de substâncias na membrana. Nesse caso, também não há gasto de energia e as moléculas movimentam-se do meio mais concentrado para o meio menos concentrado. Observa-se nesse tipo de difusão facilitada que o soluto a ser transportado interage fracamente com as proteínas de canais.

Existem ainda as chamadas proteínas carreadoras, que, diferentemente dos poros, que pouco interagem, sofrem mudanças estruturais para garantir a passagem de um determinado soluto. A substância a ser transportada liga-se à proteína e esta sofre mudanças que garantem o transporte da substância até o outro lado da membrana. Vale destacar que existe um número limitado de proteínas carreadoras na célula, assim sendo, existe uma capacidade máxima de transporte de cada partícula.

Podemos citar como exemplo de difusão facilitada o transporte de glicose, aminoácidos e íons.

ATENÇÃO: A osmose é considerada por muitos autores como um caso especial de difusão. Nesse processo, no entanto, apenas água difunde-se através da membrana semipermeável. Saiba mais sobre osmose clicando aqui!


Por Ma. Vanessa dos Santos

Curtidas

0

por Vanessa

Compartilhe: