Retículo endoplasmático

Você está aqui: Home / Biologia Celular / Retículo endoplasmático

Observe a rede de túbulos que forma o retículo endoplasmático
Observe a rede de túbulos que forma o retículo endoplasmático

Curtidas

0

Comentários

0

por Vanessa

Compartilhe:
Por Vanessa Sardinha

O retículo endoplasmático é uma organela presente em todas as células eucarióticas. Apresenta-se como um grande labirinto de túbulos ramificados e vesículas intercomunicantes que se espalham pelo citoplasma da célula e ocupam uma grande área.

A membrana do retículo endoplasmático é responsável por cerca da metade das membranas totais encontradas em uma célula. É importante destacar aqui que a membrana externa do envoltório nuclear é parte integrante do retículo.

O retículo endoplasmático pode ser dividido em duas regiões principais: a rugosa e a lisa. O primeiro tipo recebe essa denominação porque apresenta em sua membrana uma grande quantidade de ribossomos, organelas relacionadas com a síntese de proteínas. Já aquelas regiões que não apresentam ribossomos constituem a porção lisa.

Vale destacar que a porção rugosa do retículo endoplasmático encontra-se em continuidade com a porção lisa e que esses estados são transitórios. Isso quer dizer que uma porção pode estar rugosa em determinado momento e estar lisa em outro. Sendo assim, alguns autores sugerem que se diga se um retículo está rugoso ou está liso.

O retículo endoplasmático rugoso ou granular é encontrado em maior quantidade em células que são especializadas na síntese de proteínas. As principais proteínas sintetizadas no retículo são as transmembranas (inseridas em membranas), as que ficam dissolvidas em compartimentos e aquelas que serão secretadas.

Além da síntese proteica, o retículo endoplasmático rugoso atua na glicosilação das glicoproteínas, na produção de fosfolipídios e na montagem de proteínas. As células acinosas do pâncreas e os plasmócitos são exemplos de células ricas nesse tipo de organelas.

O retículo endoplasmático liso ou agranular exerce diversas funções e suas atividades estão diretamente relacionadas com as células analisadas. Esse retículo pode estar relacionado, por exemplo, com a produção de esteroides e fosfolipídios, hidrólise do glicogênio, detoxificação de substâncias químicas e álcool e até mesmo com a contração muscular. Nesse último caso, o retículo, que é encontrado nas células musculares estriadas, recebe o nome de retículo sarcoplasmático.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Curtidas

0

por Vanessa

Compartilhe: