Caule

Você está aqui: Home / Botânica / Caule

Uma das funções do caule é a condução de nutrientes, o que permite uma ligação entre folhas e raízes
Uma das funções do caule é a condução de nutrientes, o que permite uma ligação entre folhas e raízes

Curtidas

0

por Helivania

Compartilhe:
Por Helivania Sardinha dos Santos

O caule é o órgão da planta responsável pela sustentação das folhas e as estruturas de reprodução, além da condução de nutrientes, estabelecendo um contato entre as folhas e as raízes. Os caules podem ser aéreos, subterrâneos e aquáticos.
 

Origem


Geralmente o caule desenvolve-se a partir do epicótilo, que é uma região localizada acima dos cotilédones, podendo também se originar da parte de baixo dos cotilédones (eixo hipocótilo-radicular).
 

Morfologia externa do caule


As plantas superiores apresentam a mesma organização básica caulinar:

  • nós: regiões de inserção das folhas;

  • entrenós: regiões entre dois nós consecutivos;

  • gemas axilares ou laterais: região acima do ponto de inserção de cada folha;

  • gema apical: localizada na porção terminal do caule, é formada por uma região meristemática, primórdios foliares e gemas axilares em desenvolvimento.
     

Estrutura primária do caule


Fazendo um corte em uma região jovem do caule, onde os tecidos provenientes do meristema apical encontram-se diferenciados, é possível reconhecer as seguintes regiões de sua estrutura primária:

  • Epiderme: originada da protoderme, é o sistema de revestimento do caule e é constituída por tecido vivo com as células reproduzindo-se por mitose, o que permite a sua distensão durante o crescimento em espessura do caule. Esse sistema é geralmente uniestratificado, recoberto por cutícula e pode apresentar estômatos e tricomas;

  • Córtex: camada interna à epiderme que é originada do meristema fundamental. É uma região homogênea e composta por tecido parenquimático fotossintetizante, embora algumas camadas possam diferenciar-se em tecidos de sustentação. Algumas espécies também apresentam as células do córtex especializadas na produção de substâncias (látex, resina) ou formando estruturas adaptativas (aerênquima - estrutura que auxilia na flutuação em plantas aquáticas);

  • Sistema vascular: o sistema vascular primário origina-se do procâmbio; o floema primário desenvolve-se a partir das células externas, e o xilema primário, das células internas. Nas monocotiledôneas e em eudicotiledôneas herbáceas, não há distinção entre córtex e cilindro central. Os feixes vasculares não se organizam concentricamente, estando espalhados pelo parênquima fundamental. Nas eudicotiledôneas, esse sistema vascular pode estar organizado na forma de cilindro oco ou de anel de feixes concêntricos separados por parênquima ao redor da medula central.
     

Estrutura secundária do caule


As estruturas secundárias são características das eudicotiledôneas:

  • câmbio: origina os tecidos vasculares secundários;

  • felogênio: origina o revestimento secundário, a periderme.


Por Ma. Helivania Sardinha dos Santos

Curtidas

0

por Helivania

Compartilhe: