Frutos

Você está aqui: Home / Botânica / Frutos

Observe as partes que compõem um fruto
Observe as partes que compõem um fruto

Curtidas

0

por Vanessa

Compartilhe:

Você provavelmente já se alimentou de um fruto, uma estrutura típica das angiospermas, que apresentam uma grande variação na natureza. Ele pode ser carnoso ou seco quando maduro e é resultado do desenvolvimento do ovário. Além disso, o fruto pode ser formado exclusivamente por essa parte da flor ou envolver outras partes florais, sendo, nesse caso, chamado de fruto acessório.

Os frutos normalmente estão protegendo a semente, entretanto, existem frutos que se desenvolvem sem essas estruturas. Frutos sem sementes são chamados de partenocárpicos e, como exemplo, podemos citar as bananas cultivadas em plantações.

Um fruto é composto de duas partes principais: o pericarpo e as sementes. Essas duas partes estão intimamente relacionadas fisiológica, estrutural e ecologicamente. O pericarpo é a parte resultante do desenvolvimento da parede do ovário, já as sementes são provenientes dos óvulos fecundados.

O pericarpo pode ser dividido em três camadas: epicarpo, mesocarpo e endocarpo. O epicarpo é a camada mais externa do fruto e é formado apenas pelo tecido epidérmico externo. O mesocarpo é a camada intermediária e apresenta uma composição histológica muito variável, representando normalmente a parte mais desenvolvida do fruto. Já o endocarpo é a parte mais interna e é formado pelo tecido epidérmico interno ou tecido parenquimático ou esclerenquimático.

Os frutos podem ser classificados de várias formas. De acordo com sua origem, podem ser classificados em:

- Múltiplos - São aqueles formados a partir de uma inflorescência . Exemplo: Abacaxi.

- Agregados – São formados a partir de vários carpelos separados de uma única flor. Exemplo: morangos.

Simples – Esse tipo de fruto é formado pelo carpelo de uma única flor e representa o grupo mais variável.

Os frutos simples, por sua vez, podem ainda ser classificados em:

- Carnosos - São aqueles frutos que se apresentam macios quando maduros. Exemplo: tomates e uvas. Os frutos carnosos podem ser classificados ainda em três tipos básicos: bagas, drupas e pomos.

- Secos deiscentes – São aqueles que se apresentam secos e lenhosos quando maduros e abrem-se para liberar a semente. Exemplo: Chichá.

- Secos indeiscentes – São aqueles que se apresentam secos e lenhosos quando maduros e mantêm as sementes dentro do fruto, mesmo depois de cair da planta-mãe. Exemplo: Arroz.

Os frutos foram, sem dúvida, muito importantes para o desenvolvimento das angiospermas. Além de proteger a semente, eles atuam na dispersão dessas estruturas, favorecendo a ocupação de outros ambientes pelas plantas.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Curtidas

0

por Vanessa

Compartilhe: