Acidentes com escorpiões

Você está aqui: Home / Curiosidades de Biologia / Acidentes com escorpiões

No Brasil, os escorpiões causadores de acidentes pertencem ao gênero <em>Tityus</em>
No Brasil, os escorpiões causadores de acidentes pertencem ao gênero Tityus

Curtidas

0

Comentários

0

por Vanessa

Compartilhe:
Por Vanessa Sardinha

Os escorpiões são animais invertebrados que pertencem ao Filo Arthropoda e classe Arachnida. Possuem corpo dividido em prossoma (carapaça), mesossoma (tronco) e metassoma (cauda). Nessa última porção, localiza-se o chamado télson, que possui um ferrão usado pelo animal para inocular o seu veneno.

O que o veneno do escorpião causa no organismo humano?

De uma maneira geral, a picada de um escorpião provoca dor local intensa, vômitos, taquicardia e agitação. Nos casos moderados, podem ocorrer enjoos, vômitos, sudorese e aumento da pressão arterial. Já em casos graves, é comum a presença de vômitos persistentes, agitação, sudorese excessiva, palidez, tremores, espasmos e até mesmo insuficiência cardíaca e choque anafilático, o que pode causar a morte.

Vale destacar que todos os escorpiões possuem veneno, entretanto, nem todas as espécies possuem veneno capaz de causar danos graves ao nosso organismo. Estima-se que apenas 2% das espécies causem acidentes que necessitam de acompanhamento médico.

O que fazer em caso de picada de escorpião?

Ao ser picado por escorpião, é necessário limpar o local apenas com água e sabão e procurar imediatamente ajuda médica. Caso seja possível, é importante levar o animal para que a escolha do tratamento adequado seja feita de maneira mais rápida. Dependendo do caso, o médico poderá realizar a administração de soro antiescorpiônico ou antiaracnídico.

É fundamental que não sejam feitos torniquetes nem cortes no local da picada. Também é importante não aplicar nenhum medicamento ou outro produto.

As glândulas de veneno do escorpião estão localizadas no télson
As glândulas de veneno do escorpião estão localizadas no télson

Quais são as principais espécies de importância médica encontradas no Brasil?

Existem cerca de 1600 espécies de escorpião no mundo e apenas 25 colocam em risco a saúde das pessoas. No Brasil, as espécies que mais causam acidente são as pertencentes ao gênero Tityus, como o Tityus serrulatus, conhecido popularmente como escorpião-amarelo.

O escorpião-amarelo possui pernas e caudas com coloração amarelo-claro, e o tronco apresenta-se mais escuro. Na região da cauda existe uma serrilha nos anéis 3 e 4, daí a denominação “serrulatus”. Essa espécie é a que mais causa acidentes no Brasil, inclusive registros de óbitos.

Outras espécies importantes de escorpião é o escorpião-marrom ou preto (Tityus bahiensis), espécie que mais causa acidentes em São Paulo; o escorpião-amarelo do Nordeste (Tityus stigmurus), responsável por uma grande quantidade de acidentes no Nordeste; e o escorpião preto da Amazônia (Tityus paraensis).

O que podemos fazer para diminuir a ocorrência de escorpiões em nossas casas?

A fim de evitar acidentes com escorpiões, é fundamental cuidar da área externa e interna de nossas casas. Veja a seguir algumas dicas de como controlar a ocorrência desses artrópodes:

- Manter os quintais e jardins sempre limpos, sem lixo, entulhos, materiais de construção acumulados ou troncos e folhas secas;

- Colocar telas nos ralos, pias e tanques;

- Tampar a soleira de portas;

- Reparar vãos e frestas nas paredes;

- Manter a casa livre de baratas, grilos e outros animais que servem de alimento para os escorpiões;

- Tampar muito bem as fossas sépticas, pois estas podem atrair baratas e, consequentemente, escorpiões;

- Evitar trepadeiras e outros plantas nos muros e paredes das casas;

- Cobrar das autoridades competentes a limpeza dos lotes baldios próximos a sua residência;

- Não realizar queimadas em lotes baldios, pois pode ocasionar a migração de escorpiões para a sua residência.

 

Por Ma. Vanessa dos Santos

Curtidas

0

por Vanessa

Compartilhe: