Resistência bacteriana

Você está aqui: Home / Curiosidades de Biologia / Resistência bacteriana

As bactérias podem desenvolver mecanismos de resistência
As bactérias podem desenvolver mecanismos de resistência

Curtidas

0

Comentários

por Vanessa

15 Feb 2016

Compartilhe:

Doenças tratadas erroneamente com antibióticos e pessoas que não seguem a dosagem e o tempo certo de tratamento estão contribuindo para a formação de bactérias cada vez mais fortes e fatais. Essas bactérias, resistentes a antibióticos, são difíceis de tratar, além de serem responsáveis pela morte de várias pessoas todos os anos.

O que é a resistência bacteriana a antibióticos?

Quando falamos em resistência bacteriana a antibióticos, referimo-nos às bactérias que possuem a capacidade de sobreviver mesmo quando são utilizados antibióticos certos para determinada doença. Elas possuem estratégias que permitem sua multiplicação mesmo quando submetidas a dosagens altas dessas substâncias.

A resistência ocorre, principalmente, em virtude do surgimento de mutações que conferem às bactérias proteção contra os antibióticos. Essas mutações ocorrem ao acaso, entretanto, com o uso incorreto de medicamentos, elas acontecem com maior frequência, ou seja, o processo torna-se acelerado.

Mecanismos de resistência bacteriana

As bactérias possuem diversos mecanismos de resistência aos antibióticos. Os principais são: alteração na permeabilidade da membrana, alteração no local de atuação do antibiótico, bombeamento ativo do antibiótico para fora da bactéria e a produção de enzimas que destroem os antibióticos. Esse último mecanismo destaca-se como sendo a estratégia mais frequentemente observada em bactérias.

Existem ainda outras estratégias interessantes realizadas pelas bactérias que não estão ligadas às mudanças genéticas, como a realizada pela Mycobacterium smegmatis. Por muito tempo, pesquisadores achavam que os antibióticos não faziam efeito em algumas bactérias, pois elas entravam em uma espécie de hibernação, não sendo atingidas pela substância. Entretanto, um estudo publicado na Science mostrou que as M. smegmatis continuam ativas, crescendo e reproduzindo-se. A resistência acontece porque alguns indivíduos são capazes de liberar enzimas que interagem com o antibiótico e desencadeiam sua destruição apenas em certos momentos. Aquelas que liberam as enzimas no momento adequado eram selecionadas, fazendo com que a infecção permanecesse.

Medidas para evitar a resistência bacteriana

Como as modificações nas bactérias são aceleradas pelo uso incorreto de antibióticos, esses medicamentos são vendidos no Brasil apenas com receita médica, que deve apresentar a data de validade impressa. A Anvisa estabeleceu ainda que, em casos de uso prolongado, um paciente não pode comprar o medicamento suficiente para todo o tratamento, devendo retornar mensalmente para que uma nova dose seja comprada.

Essas medidas, apesar de serem consideradas pouco práticas por alguns pacientes, é uma forma de inibir o uso incorreto. É necessário criar o hábito na população de comprar medicamentos apenas com receita e sempre cumprir o que é recomendado pelo médico.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Curtidas

0

Comentários

por Vanessa

15 Feb 2016

Compartilhe: