Soluços

Você está aqui: Home / Curiosidades de Biologia / Soluços

Segurar o ar por alguns segundos ajuda a interromper o soluço
Segurar o ar por alguns segundos ajuda a interromper o soluço

Curtidas

0

por Vanessa

Compartilhe:
Por Vanessa Sardinha

Todos nós em algum momento de nossas vidas já soluçamos. Nessa hora, ouvimos várias explicações sobre a origem desse movimento involuntário e sobre as maneiras de acabar rapidamente com esse incômodo, técnicas que nem sempre são verdadeiras.

O soluço é uma contração involuntária dos músculos do diafragma e dos músculos intercostais. Isso faz com que nossa inspiração ocorra de maneira muito rápida e súbita. O som característico que ouvimos durante o soluço é consequência de um fechamento rápido da glote.

Normalmente o soluço cessa rapidamente após alguns minutos, sem que seja necessário nenhum tratamento ou ajuda médica. Entretanto, em casos em que o processo persiste por mais de dois dias, é fundamental avaliar se existe algum problema de saúde.

O soluço pode ser dividido em três tipos básicos: os episódicos, os persistentes e os intratáveis. O primeiro tipo é aquele causado em razão da ingestão exagerada de comida, da ingestão de bebidas que possuem gás e da entrada de ar no sistema respiratório em decorrência de mascar chiclete ou fumar, por exemplo. Já os persistentes e os intratáveis não possuem ainda uma causa definida, apesar de alguns pesquisadores sugerirem que o problema possa ocorrer como resultado de distúrbios nos nervos do diafragma. Apesar de não se conhecer as causas, suas consequências são bem definidas, como perda de peso, insônia, cansaço e estresse.

Para interromper o soluço, algumas medidas podem ser realizadas. Veja algumas dicas:

- Prender a respiração;

- Engolir uma porção de açúcar;

- Soprar contra algum objeto;

- Respirar dentro de um saco de papel por alguns segundos;

- Ingerir água gelada;

- Fazer gargarejo com água;

- Fazer flexão das coxas sobre o tórax.

Atenção: Em casos de soluço persistente ou intratável, as dicas acima não funcionarão e o médico poderá recomendar alguns medicamentos.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Curtidas

0

por Vanessa

Compartilhe: