Amebíase

Você está aqui: Home / Doenças / Amebíase

Espécies do gênero <i>Entamoeba</i> são parasitas de diversas classes de animais
Espécies do gênero Entamoeba são parasitas de diversas classes de animais

Curtidas

0

Comentários

0

por Helivania

Compartilhe:
Por Helivania Sardinha dos Santos

A amebíase é uma doença infecciosa causada pelo protozoário Entamoeba histolytica. As espécies do gênero Entamoeba são parasitas de diversas classes de animais, e a espécie humana é hospedeira de seis delas. Entre as espécies parasitas do ser humano, a E. histolytica é a única prejudicial, pois leva a óbito cerca de 100 mil indivíduos por ano em todo o mundo.

Contaminação

A contaminação ocorre por meio da ingestão da forma cística da Entamoeba, que pode ser encontrada na água, alimentos ou objetos contaminados e qualquer tipo de contato fecal-oral. No intestino delgado, ocorre o desencistamento, e a nova forma liberada, chamada de trofozoíto, migra para o intestino grosso. Quando encontrados na forma invasiva, os trofozoítos atravessam a mucosa intestinal e, por meio da corrente sanguínea, atingem outros órgãos, causando doenças extraintestinais.

No intestino grosso, os trofozoítos originam novos indivíduos, por divisão binária, que passam pelo processo de encistamento e são liberados pelas fezes. Os cistos podem sobreviver dias e até semanas no meio ambiente.

Sintomas

Nem todas as pessoas com amebíase apresentam sintomas, mas quando eles ocorrem, apresentam-se na forma de diarreia, com as fezes podendo apresentar sangue, muco e até mesmo pus; flatulência; cólicas estomacais e perda de peso.

Prevenção

Para evitar a contaminação, são imprescindíveis cuidados básicos de higiene, como lavar bem as mãos com água e sabão sempre antes das refeições, antes de preparar alimentos, após usar o banheiro e após a troca de fraldas; descartar de forma adequada qualquer objeto que tenha contato com fezes; ingerir sempre água filtrada ou fervida e lavar bem todas as frutas e legumes que serão consumidos crus.

Tratamento

Além da hidratação, é necessário consultar um médico para a prescrição de medicação.


Por Ma. Helivania Sardinha dos Santos

Curtidas

0

por Helivania

Compartilhe: