Febre Mayaro

Você está aqui: Home / Doenças / Febre Mayaro

O uso de repelente é essencial para evitar doenças transmitidas por mosquitos
O uso de repelente é essencial para evitar doenças transmitidas por mosquitos

Curtidas

0

por Vanessa

Compartilhe:

O Brasil é um país com clima propício para o desenvolvimento de várias espécies de mosquito. Infelizmente, muitas dessas espécies são vetores de doenças, como é o caso do Aedes aegypti, transmissor da dengue, febre amarela, chikungunya e zika. Além do A. aegypti, outros mosquitos transmitem doenças, como é o caso do Haemagogus janthinomys, que transmite febre amarela silvestre e é o principal vetor da febre Mayaro.

O que é Febre Mayaro e como ocorre sua transmissão?

A febre Mayaro é uma doença transmitida por um arbovírus, ou seja, um vírus que necessita de artrópodes para ser transmitido. O vírus é da família Togaviridae, mesma família do vírus Chikungunya, o que explica os sintomas semelhantes entre as doenças.

O vírus responsável pela febre Mayaro foi identificado em 1954, em Trinidad e Tobago, e, em 1955, foi encontrado no Brasil. Normalmente o vírus circula em áreas onde existe a presença de mosquitos silvestres, como o Haemagogus janthinomys, que é o principal vetor, e de macacos, que funcionam como hospedeiros principais do vírus. A presença desses animais normalmente ocorre em áreas de matas e vegetações próximas a rios.

Apesar da transmissão da febre Mayaro ocorrer principalmente por mosquitos silvestres, pesquisadores concluíram que o Aedes aegypti também pode transmitir o vírus. Mesmo podendo ser um vetor, esse mosquito ainda não transmite a doença na natureza.

Sinais e sintomas da febre Mayaro

A febre Mayaro é uma doença semelhante à febre chikungunya, o que dificulta o diagnóstico. Em razão da semelhança com outras doenças causadas por arbovírus, pesquisadores acreditam que os dados sobre a doença são poucos em razão de diagnósticos errados e não notificados.

Os principais sinais e sintomas da febre Mayaro são: febre, dores pelo corpo, dores nas articulações e edema na região, dor de cabeça e erupções na pele. Normalmente a doença desaparece completamente em uma semana, entretanto, existem casos em que as dores articulares persistem por meses. Além disso, o paciente pode desenvolver encefalite, uma inflamação no cérebro.

Tratamento da febre Mayaro

A febre Mayaro não possui tratamento específico, assim como outras doenças causadas por arbovírus. Os medicamentos são utilizados apenas para amenizar os sintomas e melhorar a qualidade de vida do paciente. Entre os medicamentos recomendados, estão antitérmicos e analgésicos para cuidar da febre e da dor. É fundamental que o uso de salicilatos, como AAS, não seja feito, pois pode desencadear problemas hemorrágicos.

Prevenção da febre Mayaro

Como a transmissão da febre Mayaro é feita por meio de mosquitos silvestres, sua prevenção está diretamente relacionada com formas de evitar a picada desses insetos. O principal é evitar áreas onde ocorre o mosquito ou, então, se não é possível evitar esses locais, proteger-se usando roupas de manga comprida e repelentes.

No Brasil, as áreas onde o vírus é endêmico são a região amazônica e o Centro-Oeste. Em Goiás, área com maior incidência da doença no momento, foram registrados, entre dezembro de 2014 e junho de 2015, 38 casos.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Curtidas

0

por Vanessa

Compartilhe: