Giardíase

Você está aqui: Home / Doenças / Giardíase

A Giardia intestinalis instala-se no intestino delgado do doente
A Giardia intestinalis instala-se no intestino delgado do doente

Curtidas

0

por Vanessa

Compartilhe:
Por Vanessa Sardinha

A Giardia intestinalis, também chamada de G. duodenalis ou G. lamblia, é uma espécie de protozoário da família Hexamitidae que vive parasitando o intestino delgado, daí seu nome. A Giardia possui flagelo, apresenta formato semelhante a uma pera e é um ser anaeróbio. A doença causada por esse protozoário é denominada giardíase, um problema de saúde que raramente leva a complicações.

A giardíase é uma parasitose intestinal que acomete pessoas de qualquer idade, porém é mais frequente em crianças menores de seis anos, principalmente aquelas que ficam em creches. Ela é muito comum em países em desenvolvimento, estando relacionada diretamente com as condições de saneamento básico e os hábitos de higiene da população. Podemos destacar também sua prevalência em áreas tropicais e subtropicais do planeta.

A transmissão da G. intestinalis ocorre através da ingestão de água ou alimentos contaminados por cistos do protozoário e pela via fecal-oral direta. Após ingerir os cistos, estes rompem-se no duodeno e dão origem a várias G. intestinalis, que se multiplicam rapidamente por divisão binária. Esses protozoários, posteriormente, encistam-se, reduzindo seu tamanho e metabolismo e produzindo uma parede ao seu redor. Normalmente esses cistos são eliminados nas fezes formadas, sendo a forma ativa do protozoário eliminada geralmente nas fezes líquidas.

Ao ser infectado por esse protozoário, uma pessoa pode desenvolver ou não sintomas. Dentre os principais problemas detectados em uma pessoa com giardíase, destacam-se a diarreia com fezes ricas em muco, abundantes e fétidas, dores abdominais, perda de peso e náusea. Esses sintomas são agravados de acordo com a quantidade de parasitos no interior do intestino e geralmente surgem após duas semanas da infecção.

Em razão da falta de especificidade dos sintomas, o diagnóstico deve ser feito analisando-se a presença de protozoários nas fezes ou então seu antígeno. Após confirmada a doença, deve-se iniciar o tratamento o mais rápido possível. O tratamento da giardíase é feito, segundo o Ministério da Saúde, por meio de medicamentos como Secnidazol, Tinidazol ou Metronidazol.

A prevenção da giardíase é simples e também evita outras doenças. Dentre os principais cuidados, destacam-se a higiene pessoal, a ingestão apenas de água tratada ou fervida e cuidado no preparo dos alimentos, principalmente com aqueles que serão ingeridos crus. Outros pontos importantes e fundamentais são a ampliação dos programas de saneamento básico e o tratamento do doente, pois sua cura interrompe o ciclo de transmissão.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Curtidas

0

por Vanessa

Compartilhe: