Infecção urinária

Você está aqui: Home / Doenças / Infecção urinária

As infecções urinárias ocorrem por causa da presença de microrganismos no trato urinário
As infecções urinárias ocorrem por causa da presença de microrganismos no trato urinário

Curtidas

0

Comentários

0

por Helivania

Compartilhe:
Por Helivania Sardinha dos Santos

A Infecção do Trato Urinário (ITU), ou apenas infecção urinária, é um dos tipos mais comuns na espécie humana. Ela é causada pela presença de microrganismos, na maioria das vezes bactérias, nas vias urinárias. Embora essa infecção afete pessoas de todos os sexos e idade, ela ocorre com mais frequência entre pessoas do sexo feminino.

As infecções urinárias podem ser classificadas de duas formas:

1. Quanto ao grau de complicação:

  • Complicada: Infecção mais grave; pode ser causada por diversas bactérias, inclusive multirresistentes; ela instala-se em trato urinário comprometido anatomicamente ou fisiologicamente e pode ser desenvolvida em ambiente hospitalar;

  • Não complicada: Infecção leve, causada principalmente pela bactéria Escherichia coli; ela instala-se em trato urinário normal.

2. Quanto à localização:

  • Baixa: Compromete apenas o trato urinário baixo (bexiga e uretra). Exemplo: Cistite, uretrite.

  • Alta: Compromete o trato urinário superior (rins). Exemplo: Pielonefrite.

Agente etiológico

As infecções urinárias podem ser causadas por diversos microrganismos. No entanto, grande parte dessas infecções são causadas por bactérias. A Escherichia coli é a responsável por provocar até 85% dos casos da doença, seguida pela Staphylococcus saprophyticus.

Transmissão

Na maioria das vezes, a transmissão ocorre de forma ascendente no trato urinário, por meio da contaminação por bactérias provenientes do intestino grosso. Esse tipo de contaminação ocorre principalmente em mulheres, em razão de o canal da uretra ser mais curto que nos homens e por causa da proximidade da região genital com o ânus. Em homens, a doença atinge principalmente os que precisam de instrumentação das vias urinárias, como o uso de cateter.

Uma outra forma de transmissão, menos comum, é a hematogênica (pelo sangue). Mais rara, essa contaminação ocorre principalmente no período neonatal e pode evoluir para a sepse.

Sintomas

  • Disúria (dificuldade para urinar e dor);

  • Polaciúria (micção mais frequente que o normal);

  • Urina turva ou avermelhada;

  • Dor lombar;

  • Febre e calafrios, entre outros.

Diagnóstico

O diagnóstico da infecção urinária é feito por meio da realização de exames de urina, como a urocultura, para a identificação do agente etiológico. Alguns exames complementares podem ser solicitados, principalmente para a análise de alterações no trato urinário, como exames de imagem.

Tratamento

Depois de diagnosticada a doença, um médico indicará o melhor tratamento, que geralmente é realizado com a administração de antibióticos. Em casos de alterações obstrutivas que possam estar relacionadas à infecção urinária, deverá ser realizado um procedimento cirúrgico. Em pacientes que têm infecções recorrentes, pode ser realizado um tratamento profilático.

Prevenção

As melhores formas de prevenir as infecções urinárias são:

  • Ingestão de bastante água;

  • Não reter urina;

  • Micção após o ato sexual;

  • Tratamento de infecções ginecológicas;

  • Evitar alterações intestinais, como constipações;

  • Higienização anal no sentido ântero-posterior.


Por Ma. Helivania Sardinha dos Santos

Curtidas

0

por Helivania

Compartilhe: