Cerrado

Você está aqui: Home / Ecologia / Cerrado

O tamanduá-bandeira é um dos mamíferos encontrados no Cerrado e está ameaçado de extinção
O tamanduá-bandeira é um dos mamíferos encontrados no Cerrado e está ameaçado de extinção

Curtidas

0

por Helivania

Compartilhe:
Por Helivania Sardinha dos Santos

O bioma Cerrado ocupa cerca de 24% de todo o território nacional, abrangendo parte de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Maranhão, Minas Gerais, Goiás e Tocantins, além de apresentar manchas em regiões do Norte, Nordeste e Sul. Em virtude de sua grande extensão e localização, apresenta uma ampla heterogeneidade ambiental, o que se reflete em uma vasta diversidade biológica.

O clima apresenta estações bem marcadas, pois há um verão chuvoso e um inverno seco. Durante a estação seca, é comum a ocorrência de queimadas espontâneas, que, embora deixem a população em estado de alerta, são de extrema importância para espécies de plantas que quebram a dormência de suas sementes apenas após as queimadas. Vale ressaltar também que muitas espécies de plantas apresentam adaptações ao fogo, como raízes profundas e uma cutícula espessa, que protege seus tecidos.

Fitofisionomias do cerrado

Cerradão: é uma área florestal que apresenta árvores de até 15 metros de altura e que ocupam mais da metade de superfície, como o jatobá-da-mata, a pimenta-de-macaco e sucupira-branca. O solo dessa região é úmido, profundo e com grande quantidade de matéria orgânica em decomposição.

Cerrado rupestre de altitude: ocorre em regiões de altitudes acima de 900 metros e é caracterizado por uma vegetação arbóreo-arbustiva, como o pequi, a mangaba e o gravatá. O solo é raso e apresenta diversos afloramentos rochosos.

Cerrado “stricto senso”: é caracterizado por uma grande diversidade, e sua vegetação arbóreo-arbustiva pode apresentar árvores de até seis metros. O solo é do tipo latossolo, com deficit de nutrientes e moderadamente ácido, o que se reflete em uma vegetação espaçada e com caules retorcidos. São alguns exemplos da vegetação dessa região o algodãozinho, sucupira-preta, barbatimão, baru, curriola e araticum.

Campo limpo: caracteriza-se por uma vegetação herbácea, com a presença de gramíneas, arbustos e raras árvores. Essa região é encontrada próximo às nascentes e em encostas.

Mata de galeria: está presente ao longo das margens dos corpos d’água e apresenta árvores com até 30 metros de altura, formando corredores fechados (galerias). O solo nessa região é mais úmido que nas demais. Nas matas de galeria, podem ser encontradas algumas espécies como o angico, jatobá e ipês.

Veredas: está presente nos pequenos cursos d’água de regiões de solo hidromórfico (saturado de água) e arenoso. Nessa região, podem ser encontradas gramíneas e a presença do buriti, espécie característica dessas regiões.

O buriti é uma árvore característica das regiões de vereda e seus frutos são utilizados na fabricação de doces

O buriti é uma árvore característica das regiões de vereda e seus frutos são utilizados na fabricação de doces

Flora do Cerrado

Como já citado, o Cerrado apresenta uma grande diversidade vegetal. A flora do Cerrado é de extrema importância ecológica e também econômica:

  • Artesanato: buriti, capim dourado, entre outras;

  • Alimentação: pequi, jatobá, marmelo, baru, mangaba, ingá, murici, entre outras;

  • Medicina: sucupira, aroeirinha, arnica, barbatimão, assa-peixe, algodãozinho, entre outras.

O pequi é um fruto do Cerrado muito utilizado na culinária regional

O pequi é um fruto do Cerrado muito utilizado na culinária regional

Fauna do Cerrado

Além da grande diversidade vegetal, o Cerrado apresenta uma grande diversidade animal. Cerca de 47% da fauna de invertebrados do Brasil pode ser encontrada nas regiões de Cerrado, além de diversos outros grupos, como aves e mamíferos. Podemos citar, entre as aves, a seriema, ema, socó, gavião-carcará e urubu-rei. Entre os mamíferos, o tamanduá-bandeira e o tatu-canastra, que estão ameaçados de extinção, além da capivara, lobo-guará, veado-campeiro, jaguatirica, entre outros.

A seriema ou sariema é uma ave bastante comum no cerrado e é conhecida pelo seu canto

A seriema ou sariema é uma ave bastante comum no cerrado e é conhecida pelo seu canto

Embora apresente grande biodiversidade, o Cerrado é um dos ecossistemas mais ameaçados do mundo. Como está localizado em uma região de grande avanço agropecuário, acaba sendo fortemente afetado por queimadas e desmatamentos, o que causou a perda de cerca da metade de sua cobertura vegetal original.

O veado-campeiro é um dos mamíferos que habitam o Cerrado

O veado-campeiro é um dos mamíferos que habitam o Cerrado

O Cerrado é também conhecido como berço das águas, pois na região em que ele se localiza podemos encontrar três aquíferos: Guarani, Babuí e Urucuia. No entanto, a poluição desses aquíferos é uma preocupação em razão da intensa atividade agropecuária com a utilização de agrotóxicos. O desmatamento também acarreta problemas para os corpos d’água, pois pode levar à erosão de suas margens e ao assoreamento.


Por Ma. Helivania Sardinha dos Santos

Curtidas

0

por Helivania

Compartilhe: