Colônias

Você está aqui: Home / Ecologia / Colônias

A vida marinha nos recifes de corais, uma colônia homeomórfica
A vida marinha nos recifes de corais, uma colônia homeomórfica

Curtidas

0

Comentários

0

por Helivania

Compartilhe:
Por Helivania Sardinha dos Santos

As colônias são um exemplo de relação ecológica intraespecífica, ou seja, que ocorre entre indivíduos de uma mesma espécie. Na colônia, todos os indivíduos atuam de forma benéfica (relação harmônica), o que torna essa relação de extrema importância para o sucesso da população.

Essa interação é caracterizada pelo fato de que seus componentes mantêm-se sempre ligados fisicamente. Os organismos que fazem parte dessa associação podem ser unicelulares ou multicelulares e, nessas associações, pode ocorrer ou não a divisão do trabalho.

Colônia homeomórfica

Os indivíduos que formam uma colônia podem ser iguais morfológica e funcionalmente. Quando isso ocorre, chamamos essa colônia de homeomórfica. Um exemplo são os corais, cnidários da classe anthozoa que, quando formam colônias, apresentam um grande esqueleto de carbonato de cálcio, sob o qual protegem e sustentam um grande número de pólipos.

Esses esqueletos podem unir-se e formar os chamados recifes de corais, que podem apresentar até quilômetros de comprimento e uma enorme variedade de cores e texturas. Esses recifes servem de abrigo para muitas outras espécies, o que os torna ricos em biodiversidade, sendo indispensáveis políticas de conservação dessas áreas.

Colônia heteromorfa

Quando os indivíduos de uma colônia são diferentes em suas formas e funções, denominamos essas colônias de heteromorfas. Um exemplo clássico são as caravelas.

A caravela (Physalia sp.) é uma colônia de cnidários com indivíduos morfológica e fisiologicamente diferentes. O maior deles é o indivíduo flutuador, com cerca de 20 a 30 cm. A partir desse indivíduo, seguem outros com diferentes funções (reprodutora, digestiva, protetora, entre outras) distribuídos em longos tentáculos. Os tentáculos são ricos em cnidócitos, estrutura com uma substância urticante utilizada na predação e proteção. Essa substância, em contato com nosso organismo, pode causar dolorosas lesões.

Caravela (Physalia sp)
Caravela (Physalia sp)

É válido destacar que acidentes com águas-vivas (nome popular de medusas e caravelas) podem ser graves.


Por Ma. Helivania Sardinha dos Santos

Curtidas

0

por Helivania

Compartilhe: