Tabelinha

Você está aqui: Home / Embriologia e reprodução humana / Tabelinha

Antes de adotar o método da tabelinha, é necessário conhecer o padrão menstrual
Antes de adotar o método da tabelinha, é necessário conhecer o padrão menstrual

Curtidas

0

por Vanessa

Compartilhe:
Por Vanessa Sardinha

A tabelinha, também conhecida como Ogino-Knaus, é um método contraceptivo comportamental que se baseia em cálculos que permitem à mulher saber qual é o seu dia fértil, ou seja, o dia da sua ovulação. É um método que pode gerar muitas falhas, principalmente se o ciclo menstrual da mulher em questão é desregulado.

Todos sabemos que o ciclo menstrual possui aproximadamente 28 dias e que o 1º dia do ciclo corresponde ao 1º dia da menstruação. Na metade do ciclo, entre o 12º e o 16º dia, ocorre a chamada ovulação, que é o momento em que o óvulo é liberado nas tubas uterinas. A mulher que faz uso do método da tabelinha não deve ter relações sexuais nos dias próximos ao período de ovulação, a não ser que outro método contraceptivo seja usado nesse período.

A tabelinha não é um método muito seguro principalmente para adolescentes, que costumam ter o ciclo menstrual irregular, com períodos de ovulação que variam a cada mês. É importante frisar também que, para iniciar o método, a mulher deve fazer anotações a respeito de seu ciclo para avaliar o padrão menstrual. Indica-se que a análise seja feita por um período de pelo menos seis meses.

Conhecer o padrão menstrual é bastante simples, basta anotar o primeiro dia de cada menstruação. O ciclo corresponde ao primeiro dia da menstruação até o dia que antecede o fluxo menstrual seguinte.

Após anotar o padrão menstrual, é necessário conhecer a data do período fértil. Para calculá-lo, o procedimento é o seguinte:

- Subtraia 18 do total de dias do ciclo mais curto. Esse valor será o início do período fértil;

- Subtraia 11 do total de dias do ciclo mais longo. Esse valor será o fim do período fértil.

Supondo que o ciclo menstrual mais longo tenha 35 dias e o ciclo mais curto tenha 26 dias, temos:

Início do período fértil = 26-18 = 8º dia.

Fim do período fértil = 35- 11= 24º dia.

Sendo assim, de acordo com o exemplo, a mulher não poderá ter relações sexuais entre o 8º e o 24º dia do seu ciclo menstrual. Observe a seguir que o período de abstinência sexual é muito grande, isso porque, no nosso exemplo, há uma mulher com ciclo muito irregular. Quanto mais regular o ciclo, menor o período de abstinência.

Os dias marcados com
Os dias marcados com "x" são aqueles em que a mulher não pode ter relações sexuais desprotegidas. Nesse exemplo, há uma mulher com ciclo irregular

Apesar de poder ser usado por mulheres com ciclos irregulares, nem todas podem utilizar o método. Para saber se você pode usar a tabelinha, existe uma conta simples. Anote por pelo menos seis meses o ciclo, depois verifique se a diferença entre o ciclo mais longo e o mais curto é maior que 10. Se o valor obtido for superior a 10, a mulher não deve utilizar o método da tabelinha. Veja o exemplo:

Maior ciclo: 35 dias.

Menor ciclo: 23 dias.

35 - 23= 12

Nesse caso, a mulher não deve fazer uso do método.

ATENÇÃO! Esse método não protege contra doenças sexualmente transmissíveis.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Curtidas

0

por Vanessa

Compartilhe: