Segunda Lei de Mendel e a segregação independente

Você está aqui: Home / Genética / Segunda Lei de Mendel e a segregação independente

Mendel contribuiu amplamente para o aprofundamento dos entendimentos em Genética *
Mendel contribuiu amplamente para o aprofundamento dos entendimentos em Genética *

Curtidas

0

Comentários

por Vanessa

26 Jan 2015

Compartilhe:

Gregor Mendel ficou conhecido pelos seus estudos sobre hereditariedade por meio de ervilhas. Ele realizou diversos experimentos que resultaram inicialmente no que chamamos hoje de Primeira Lei de Mendel. Com essa lei, Mendel concluiu que todas as características são condicionadas por dois fatores — atualmente chamados de genes — que se separam no momento da formação dos gametas.

Nos primeiros experimentos, Mendel preocupou-se em analisar apenas um caractere por vez. Posteriormente, seus estudos foram realizados tomando os caracteres dois a dois, com a pretensão de entender se cada fator era transmitido de forma independente ou não.

Em uma de suas análises, Mendel estudou a transmissão da cor e da forma da semente da ervilha. Para o cruzamento, ele utilizou plantas com sementes amarelas e lisas (caracteres dominantes) e verdes e rugosas (caracteres recessivos). Ambas as plantas eram homozigóticas para as duas características.

Após a autofecundação da geração F1, foram obtidos novos fenótipos
Após a autofecundação da geração F1, foram obtidos novos fenótipos

O cruzamento dessas duas plantas deu origem a uma geração F1 100% amarela e lisa. Mendel realizou então a autofecundação de F1 e surpreendeu-se com os resultados. Além de ervilhas com sementes semelhantes à geração parental, novos fenótipos surgiram: amarelas rugosas e verdes lisas. Com isso, ficou claro que a herança de dois caracteres não ocorria de forma interligada, mas sim de forma independente.

Se representarmos os fatores responsáveis pelas cores amarela e verde de V e v, respectivamente, e os fatores responsáveis pelas formas lisa e rugosa de R e r, teremos os seguintes genótipos da geração parental: VVRR (amarela e lisa) e vvrr (verde e rugosa). A geração parental originará uma ervilha da cor amarela e lisa com genótipo VrRr (geração F1). Já a autofecundação de F1 promoverá a formação de quatro fenótipos diferentes nas proporções 9:3:3:1. Observe:

Analise os possíveis genótipos decorrentes do experimento de Mendel
Analise os possíveis genótipos decorrentes do experimento de Mendel

Diante desses resultados, Mendel postulou uma lei que foi chamada por ele de Lei da Segregação Independente, que, posteriormente, em homenagem a esse importante pesquisador, passou a ser chamada de Segunda lei de Mendel. Ela pode ser enunciada da seguinte maneira:

Os fatores para dois ou mais caracteres distribuem-se independentemente para os gametas e combinam-se ao acaso.”

* Crédito da imagem: Shutterstock e Catwalker


Por Ma. Vanessa dos Santos

Curtidas

0

Comentários

por Vanessa

26 Jan 2015

Compartilhe: