Leucócitos

Você está aqui: Home / Histologia Animal / Leucócitos

Veja acima os diferentes tipos de leucócitos
Veja acima os diferentes tipos de leucócitos

Curtidas

0

por Vanessa

Compartilhe:
Por Vanessa Sardinha

O sangue é formado por plasma, uma porção acelular, e os chamados elementos figurados, que constituem a parte celular. Essa última porção é formada por tipos celulares: hemácias, leucócitos e plaquetas.

Os leucócitos, também chamados de glóbulos brancos, são células incolores que atuam principalmente na defesa do corpo, protegendo-o contra organismos invasores e desencadeando respostas imunológicas. Os leucócitos são produzidos na medula óssea, local onde a maioria também amadurece. A partir desse local, eles são levados através dos vasos sanguíneos para todo o corpo junto a outras células do sangue. O número normal de leucócitos por milímetro cúbico de sangue em uma pessoa adulta é de 4 a 10 mil.

Podemos dividir os leucócitos em dois grandes grupos: os granulócitos e os agranulócitos. O primeiro grupo apresenta grânulos no citoplasma e núcleo com formato irregular. Em razão da forma de seus núcleos, esses tipos de leucócitos também recebem o nome de polimorfonucleares. Já os granulócitos não possuem grânulos e apresentam núcleo com formato relativamente regular.

Os granulócitos são classificados em três tipos diferentes: neutrófilos, eosinófilos e basófilos. Já os agranulócitos podem ser de dois tipos: linfócitos e monócitos. Veja a seguir uma breve descrição de cada um desses tipos celulares:

GRANULÓCITOS

NeutrófilosSão glóbulos brancos que apresentam núcleos constituídos por dois a cinco lóbulos e possuem dois tipos de grânulos no citoplasma: grânulos específicos e azurófilos. Apresentam a capacidade de sair do interior de vasos sanguíneos intactos (diapedese) e invadir tecidos para defender nosso organismo. São responsáveis por fagocitar organismos invasores, como bactérias, sendo importantes para a resposta inata.

EosinófilosSão células que apresentam grânulos que se coram ao utilizar eosina e um núcleo com dois lobos conectados por um filamento. Apresentam como principal função fagocitar o complexo antígeno-anticorpo. Essas células aumentam quando o paciente apresenta reações alérgicas ou infecções parasitárias.

BasófilosSão células que apresentam grânulos maiores que os dos neutrófilos e eosinófilos e núcleo grande e de formato irregular que lembra a letra “S”. Sua função é liberar histamina e heparina, funcionando, respectivamente, em respostas alérgicas e evitando a coagulação do sangue.

AGRANULÓCITOS

LinfócitosSão pequenos e apresentam um grande núcleo circular e importante papel na resposta imune. Essas células podem ser classificadas em dois tipos principais: linfócitos B e linfócitos T.

Linfócitos B – Essas células originam-se e terminam sua maturação ainda na medula. Quando sofrem ativação, diferenciam-se em plasmócitos, que possuem como principal função a produção de anticorpos.

Linfócitos T – Os linfócitos T recebem esse nome por completarem sua maturação no timo. Esse grupo de células diferenciam-se em duas classes: CD8+, ou citotóxicas, e as CD4+, ou auxiliares. O primeiro grupo mata as células infectadas, enquanto o CD4+ relaciona-se com a ativação dos linfócitos B e macrófagos.

MonócitosSão células grandes que possuem um único núcleo com formato de rim. Essas células realizam diapedese e caem no tecido conjuntivo, onde se desenvolvem em macrófagos, células de alto poder fagocitário.

Curiosidade: O exame em que se realiza a contagem total de leucócitos e a contagem diferencial de cada um de seus tipos é chamado leucograma. A realização desse procedimento é indicada quando se deseja saber respostas a respeito de infecções e alergias, por exemplo.

Leia também o texto Leucocitose!


Por Ma. Vanessa dos Santos

Curtidas

0

por Vanessa

Compartilhe: