Automedicação

Você está aqui: Home / Saúde e bem-estar / Automedicação

O uso irracional de medicamentos pode causar sérios riscos à saúde
O uso irracional de medicamentos pode causar sérios riscos à saúde

Curtidas

0

por Vanessa

Compartilhe:

A automedicação é uma prática muito comum entre as pessoas, seja pela dificuldade em conseguir uma consulta médica ou até mesmo pela crença de que conhecemos nosso corpo e de que não precisamos de exames para identificar a doença. Normalmente a pessoa que faz uso de medicamentos sem prescrição médica já apresentou sintomas parecidos ou foi orientada por amigos, familiares e até mesmo farmacêuticos.

Apesar da automedicação ser muito comum, muitas pessoas não entendem o risco decorrente dessa prática. Ao tomar remédios sem orientação médica, podemos colocar em risco nossa saúde, uma vez que não sabemos se realmente estamos com uma determinada doença ou se a dosagem está correta.

O risco da automedicação é maior ainda em mulheres grávidas, que podem facilmente perder o bebê ou lhe causar malformação. Mesmo chás e outros produtos naturais devem ser evitados por gestantes, uma vez que uma grande quantidade dessas substâncias não possui eficácia comprovada por testes laboratoriais, além de muitas serem perigosos abortivos.

Alguns medicamentos são vendidos em farmácias sem que seja necessária uma receita médica, tais como remédios para gripe, dores de garganta e febre. Esses produtos, por serem usados no tratamento de problemas simples, têm sua venda aprovada pelas autoridades sanitárias. Infelizmente, a comercialização liberada faz com que, na maioria das vezes, eles sejam utilizados de maneira inadequada, em doses elevadas e não obedecendo rigorosamente ao que é recomendado pelo fabricante, o que pode causar danos irreparáveis ao organismo do paciente e até mesmo a morte.

Além de todos os problemas causados ao corpo, o uso de medicamentos de forma indiscriminada pode dificultar o diagnóstico de uma doença. Ao ter alguns sintomas mascarados pelos remédios, as doenças acabam sendo descobertas tardiamente e já podem ter causado sérios danos, dificultando assim o tratamento.

Outro ponto que merece destaque é o uso abusivo e inadequado de antibióticos, o que acaba selecionando cepas bacterianas resistentes e gerando superbactérias. Essas cepas resistentes são extremamente difíceis de controlar com os tradicionais antibióticos, levando muitas pessoas à morte, principalmente em hospitais, onde são responsáveis por devastadoras infecções hospitalares.

Sendo assim, podemos perceber a importância da conscientização de toda a população para os riscos da automedicação e de não seguir corretamente as informações repassadas por um médico. Lembre-se de que apenas esse profissional é habilitado a dar diagnósticos e a prescrever medicamentos.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Curtidas

0

por Vanessa

Compartilhe: