Animais endotérmicos e ectotérmicos

Você está aqui: Home / Zoologia / Animais endotérmicos e ectotérmicos

De acordo com o processo de termorregulação, podemos classificar os animais em endotérmicos e ectotérmicos
De acordo com o processo de termorregulação, podemos classificar os animais em endotérmicos e ectotérmicos

Curtidas

0

Comentários

0

por Helivania

Compartilhe:
Por Helivania Sardinha dos Santos

A temperatura do corpo dos animais é determinada por uma função que relaciona o calor produzido, o calor conservado e o calor perdido. Chamamos de termorregulação o processo no qual os animais mantêm a temperatura dentro de uma faixa de valor ideal para a manutenção de seus processos biológicos. O calor para que ocorra a termorregulação pode vir do próprio metabolismo do animal ou de fontes externas. Diante disso, podemos classificar os animais em dois grupos:

  • Animais endotérmicos: mantêm sua temperatura corporal estável, independentemente das alterações ambientais. Exemplos: aves e mamíferos;

  • Animais exotérmicos: não conseguem manter a temperatura de seus corpos dentro de uma faixa ideal, necessitando de fontes externas para essa manutenção. Exemplos: muitas espécies de répteis e peixes.

O calor produzido pelo metabolismo permite que os animais endotérmicos mantenham a temperatura do corpo constante mesmo com uma temperatura ambiental bem mais baixa. Uma forma de manter a temperatura nessas condições é aumentando a atividade muscular por intermédio do ato involuntário do tremor, por exemplo, ato esse que libera energia na forma de calor. Quando a temperatura ambiental aumenta, esses animais possuem mecanismos para a regulação térmica, como o aumento da atividade das glândulas sudoríparas, que eliminam o suor e este acaba por dissipar o calor no processo de evaporação.

Os animais ectotérmicos não produzem calor suficiente para a termorregulação, assim, ajustam suas temperaturas corporais por meio de mecanismos comportamentais. No verão, por exemplo, muitos répteis que vivem em regiões de deserto têm uma maior atividade durante a noite, quando a temperatura é mais baixa, e abrigam-se durante o dia, quando a temperatura é mais elevada. Muitos animais ectotérmicos também costumam expor-se ao sol em dias frios para aumentar a temperatura corporal.

Como a fonte de calor dos animais ectotérmicos, na grande maioria dos casos, é ambiental, e não metabólica, eles não necessitam de grande quantidade de alimento, o que é bastante favorável quando este é limitado. Os ectotérmicos também apresentam uma maior tolerância sobre a sua variação de temperatura corporal. Diante disso, podemos concluir que os animais ectotérmicos apresentam uma grande vantagem sobre os endotérmicos e isso pode ser observado por meio da maior abundância e diversidade encontrada desse grupo nos ambientes em relação aos endotérmicos.


Por Ma. Helivania Sardinha dos Santos

Curtidas

0

por Helivania

Compartilhe: