Aves

Você está aqui: Home / Zoologia / Aves

As penas das aves também são utilizadas para a atração de parceiros
As penas das aves também são utilizadas para a atração de parceiros

Curtidas

0

por Vanessa

Compartilhe:
Por Vanessa Sardinha

As aves constituem uma classe de animais normalmente lembrada pelo voo e canto de alguns de seus representantes. Encontradas em praticamente todo o globo, são descritas atualmente aproximadamente 10 mil espécies que variam em forma, cor e tamanho. Só em nosso país são encontradas cerca de 1,8 mil espécies.

Uma das características mais marcante desse grupo é a presença de penas, uma estrutura epidérmica exclusiva das aves que as protege contra choques mecânicos, mantém a temperatura corporal e favorece o voo. Além disso, as penas também atuam impermeabilizando a pele desses animais.

As penas são lubrificadas por uma substância lipídica produzida por uma glândula localizada na região da cauda que é denominada de uropigiana. É possível observar constantemente algumas aves passando o bico na glândula e posteriormente sobre seu corpo para que a substância seja espalhada.

Além das penas que auxiliam no voo das aves, estas possuem um esqueleto muito bem adaptado para essa função. Os ossos desses animais são bastante porosos (ossos pneumáticos) quando comparados aos dos outros vertebrados. Isso faz com que essa estrutura seja mais leve que as outras, diminuindo o peso do corpo e favorecendo o voo.

Ainda em relação ao esqueleto, em aves que voam é possível observar o osso esterno com uma quilha, estrutura que possui papel crucial para a locomoção dessas espécies. É na quilha, também chamada de carena, que se ancoram os músculos peitorais, que ajudam na movimentação das asas. Vale lembrar, no entanto, que nem toda ave voa.

No que diz respeito à alimentação das aves, elas possuem sistema digestório completo e dieta variada. Cada ave possui um tipo de bico específico, que está diretamente associado ao alimento que é ingerido. Esses bicos não apresentam dentes, mais uma característica que ajuda na redução do peso corpóreo.

Duas estruturas merecem destaque no sistema digestório das aves: o papo e a moela. O papo é uma região do esôfago onde parte do alimento fica armazenada e umedecida. Já a moela é uma espécie de estômago mecânico, uma vez que os alimentos são triturados sem o auxílio de enzimas. Nesse local é comum encontrar pequenas pedras que o animal ingere para auxiliar na trituração dos alimentos. O estômago químico é chamado de proventrículo. Nas aves, o sistema digestório termina na cloaca, uma região onde também terminam o sistema excretor e o reprodutor.

O sistema excretor é formado por rins, e a substância excretada é o ácido úrico. Nesses animais há a ausência de bexiga urinária, sendo assim, dos rins, o material excretado é levado pelos ureteres até a cloaca, onde é eliminado com as fezes. Em algumas espécies, existem glândulas de sal, cuja função principal é a eliminação de grande quantidade de sal. Essa estrutura é comum em aves marinhas.

A respiração das aves acontece graças a pulmões. Nesses órgãos ligam-se os sacos aéreos, que não realizam trocas gasosas, porém atuam reduzindo o peso do corpo das aves e funcionam como uma reserva de ar. É no sistema respiratório das aves, mais precisamente na bifurcação dos brônquios, que se encontra a siringe, órgão responsável pela produção do canto desses animais.

O sistema circulatório é formado por um coração com dois átrios e dois ventrículos, que impedem a mistura de sangue rico em oxigênio com o sangue desoxigenado. A circulação é chamada de dupla e completa.

O sistema nervoso é composto por um encéfalo e nervos. Em relação aos sentidos das aves, elas destacam-se por sua visão e audição bastante aguçadas. A visão desses animais é em cores, possuem amplo campo visual e, para protegerem seus olhos durante os voos, possuem uma membrana fina, chamada de nictitante, que os protege. Além disso, algumas aves são capazes de perceber campos magnéticos que as ajudam nas grandes migrações.

No que diz respeito à reprodução das aves, elas possuem diferentes formas de atração do parceiro. Em algumas espécies, as fêmeas são atraídas pelo canto do macho; em outras, a atração pode ocorrer através da exibição de penas e até mesmo por lutas físicas.

Diferentemente de muitos vertebrados, as aves não possuem órgão especializado para a cópula. As aves costumam apenas colocar as cloacas próximas, e o macho transfere o espermatozoide para a fêmea. Esses animais são ovíparos e o desenvolvimento é direto.

Vale destacar que as aves possuem grande importância ecológica. Além de participarem da cadeia alimentar, esses animais desempenham uma importante tarefa para os vegetais: atuam na polinização de algumas espécies e como dispersoras de sementes.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Curtidas

0

por Vanessa

Compartilhe: