Equinodermos

Você está aqui: Home / Zoologia / Equinodermos

A estrela-do-mar é um representante do filo Echinodermata, pertencendo à classe Asteroidea
A estrela-do-mar é um representante do filo Echinodermata, pertencendo à classe Asteroidea

Curtidas

0

Comentários

0

por Vanessa

Compartilhe:
Por Vanessa Sardinha

O filo Echinodermata reúne animais invertebrados exclusivamente marinhos que possuem como representantes os pepinos-do-mar, as estrelas-do-mar, os ouriços-do-mar, entre outros. Seu nome é está relacionado ao fato de possuírem o corpo coberto por espinhos (echinos = espinho; derma = pele). Além dos espinhos, no corpo de alguns representantes encontramos estruturas chamadas de pedicelárias, que ajudam na remoção de detritos do corpo do animal. Em algumas espécies, essa estrutura possui veneno.

São animais triblásticos que apresentam simetria bilateral quando no estágio larval e radial (pentarradial) quando adultos. São celomados, não possuem corpo segmentando e apresentam endoesqueleto. Além disso, esses animais são deuterostômios, ou seja, o blastóporo origina o ânus primeiro que a boca. O fato de serem deuterostômios deixa esse filo mais próximo dos cordados.

Além disso, são animais que possuem respiração geralmente branquial, o sistema digestório é completo e o sistema nervoso é constituído por um anel nervoso ao redor da boca de onde saem os nervos radiais. A distribuição das substâncias pelo corpo do animal faz-se normalmente pelo fluido celomático. A excreção é feita no sistema hidrovascular.

Os equinodermos locomovem-se graças à presença de um sistema de locomoção denominado sistema ambulacrário ou hidrovascular. Esse sistema é constituído por uma placa madrepórica, que permite a entrada de água no corpo do animal. Essa placa comunica-se com um canal circular de onde saem canais radiais. Cada canal apresenta várias ampolas que se ligam aos chamados pés ambulacrários. Quando as ampolas contraem-se, a água é levada aos pés ambulacrários, que inflam e fixam-se ao substrato. A fixação acontece graças à presença de ventosas na ponta dos pés. Para soltar do substrato, os pés contraem-se, empurrando a água de volta para as ampolas. Esse sistema, além de permitir a locomoção, é muito importante na captura de presas. É uma característica exclusiva desse filo.

Nos ouriços-do-mar, é possível perceber uma estrutura formada por cinco dentes calcários que atuam ajudando na alimentação do animal. Essa estrutura é denominada lanterna-de-aristóteles.

Os ouriços-do-mar possuem uma estrutura chamada lanterna-de-aristóteles, que ajuda na alimentação do animal
Os ouriços-do-mar possuem uma estrutura chamada lanterna-de-aristóteles, que ajuda na alimentação do animal

Os equinodermos possuem sexos separados e a fecundação é externa com desenvolvimento indireto, ou seja, com formação de larvas.

Um fato interessante acerca desses animais é sua alta capacidade de regeneração. Uma estrela-do-mar que perdeu todos seus braços, por exemplo, pode se regenerar completamente.

Os equinodermos podem ser classificados em cinco classes distintas:

- Classe Asteroidea – Exemplo: Estrelas-do-mar.

- Classe Echinoidea - Exemplos: Ouriço-do-mar e bolachas-da-praia.

- Classe Ophiuroidea - Exemplo: Serpentes-do-mar.

-Classe Crinoidea - Exemplo: Lírios-do-mar.

-Classe Holothuroidea - Exemplo: Pepinos-do-mar.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Curtidas

0

por Vanessa

Compartilhe: