Escorpiões

Você está aqui: Home / Zoologia / Escorpiões

Os escorpiões apresentam um ferrão pelo qual injetam veneno em suas presas
Os escorpiões apresentam um ferrão pelo qual injetam veneno em suas presas

Curtidas

0

por Helivania

Compartilhe:
Por Helivania Sardinha dos Santos

Os escorpiões são animais pertencentes ao Filo Arthropoda, classe Arachnida e ordem Scorpiones. São encontrados principalmente em regiões tropicais e subtropicais, vivendo embaixo de rochas, escondidos na serrapilheira e em buracos. A maioria das espécies apresenta hábitos noturnos, quando saem para capturar suas presas, sendo ainda mais ativos em meses de temperaturas mais elevadas.

São conhecidas cerca de 1600 espécies em todo o mundo. No Brasil, há cerca de 160 espécies distribuídas em cinco famílias: Bothriuridae, Chactidae, Liochelidae e Buthidae. A família Buthidae é a mais abundante e nela se encontram as espécies potencialmente perigosas, como as espécies do gênero Tityus. Entre as espécies do gênero Tityus presentes no Brasil, podemos destacar a Tityus serrulatus (escorpião amarelo), espécie causadora de graves acidentes, podendo levar a óbito, principalmente crianças.

Características gerais

Apresentam o corpo dividido em cefalotórax (prossoma) e abdômen (opistossoma). Este, por sua vez, é dividido em tronco (mesossoma) e cauda (metassoma):

Prossoma: curto e revestido por carapaça, apresenta seis extremidades articuladas: um par de quelíceras, um par de pedipalpos e quatro pares de pernas. Não apresenta mandíbulas e antenas; possui olhos simples, estando um dos pares na região central da superfície dorsal.

Opistossoma:

  • Mesossoma: onde se encontram o opérculo genital, os apêndices sensoriais e os espiráculos;

  • Metassoma: possui uma estrutura denominada de telson, o qual apresenta um par de glândulas produtoras de veneno. Essas glândulas desembocam em dois orifícios situados na ponta de um ferrão, pelo qual os escorpiões injetam a peçonha em suas presas.

Respiração

A respiração é filotraqueal. O ar entra por aberturas denominadas de espiráculos e nas filotraqueias (pulmões foliáceos), que são traqueias modificadas com cavidades amplas cheias de dobras, bastante vascularizadas e onde ocorrem as trocas gasosas.

Reprodução

Apresentam sexos separados e fecundação interna. Realizam uma dança de cortejamento antes do acasalamento. Os filhotes possuem desenvolvimento direto e permanecem durante alguns dias sobre o abdome da mãe.

Alimentação

Embora causem medo na população, os escorpiões alimentam-se de insetos. Os acidentes com humanos são casos excepcionais. Para alimentar-se, os escorpiões agarram suas presas com os pedipalpos. Caso a presa seja grande ou ofereça resistência, elas são paralisadas pela ação do veneno, que é inserido por meio da picada. Logo após, o escorpião utiliza suas quelíceras para triturar os tecidos da presa.

Curiosidades:

  • Casos de canibalismo são comuns entre os escorpiões. As fêmeas podem comer seus próprios filhotes após o parto ou o macho após o acasalamento.

  • Alguns estudos mostram que fêmeas de escorpiões podem ficar até seis meses sem se alimentar.


Por Ma. Helivania Sardinha dos Santos

Curtidas

0

por Helivania

Compartilhe: