Classificação dos tecidos epiteliais

Você está aqui: Home / Histologia Animal / Classificação dos tecidos epiteliais

O intestino apresenta tecido epitelial simples colunar (prismático ou cilíndrico)
O intestino apresenta tecido epitelial simples colunar (prismático ou cilíndrico)

Curtidas

0

Comentários

0

por Helivania

Compartilhe:
Por Helivania Sardinha dos Santos

O tecido epitelial apresenta diversas funções, como o revestimento de superfícies e a secreção e transporte de substâncias. Diante dessa diversidade de funções, ele pode ser classificado de duas formas, como tecido epitelial de revestimento e secretor ou glandular. No entanto, essa classificação não é considerada perfeita, pois alguns tecidos que apresentam a função de revestimento podem apresentar em sua constituição células secretoras.

Classificação dos tecidos epiteliais

Tecido epitelial de revestimento: o posicionamento das células desse tecido permite a formação de camadas contínuas capazes de revestir superfícies, como alguns órgãos.

O tecido epitelial de revestimento pode ser classificado de duas formas, levando em consideração a forma das células e o número de camadas de células que o constituem:

1. Forma das células:

  • Pavimentosas: apresentam largura e comprimento maiores que a sua altura;

  • Cúbicas: apresentam largura e comprimento iguais à altura;

  • Colunares, cilíndricas ou prismáticas: apresentam a largura e o comprimento menores que a altura.


2. Número de camadas de células:

  • Simples: constituído por apenas uma camada de célula;

  • Estratificado: constituído por duas ou mais camadas de células.

Diante disso, podemos encontrar diversos tipos de tecidos epiteliais de revestimento, como o epitélio simples cúbico que constitui os túbulos renais e é formado por uma camada de células cúbicas. Outro exemplo é o epitélio estratificado pavimentoso, o qual é encontrado na pele e é constituído por várias camadas de células pavimentosas. A primeira dessas camadas é queratinizada, o que aumenta a proteção contra atrito e microrganismos.

Podemos observar também dois tipos de tecidos de revestimento especiais:

  • Epitélio pseudoestratificado: é constituído por apenas uma camada de células de diferentes tamanhos, assim, como os núcleos ficam em diferentes alturas, passa a impressão de apresentar mais de uma camada de células, como o epitélio estratificado. Ele pode ser encontrado na traqueia e no trato reprodutor masculino.

  • Epitélio de transição: O número de camadas de células e a forma das células variam de acordo com o estado de relaxamento ou distensão do órgão. Pode ser encontrado, por exemplo, na bexiga.

Tecido epitelial secretor ou glandular: apresenta como função secretar substâncias que agem em diversas regiões do organismo. Esse tecido é constituído por glândulas, estruturas formadas pela proliferação de células epiteliais que penetram no tecido conjuntivo subjacente e diferenciam-se posteriormente. Existem três tipos de glândulas:

  • Glândulas endócrinas: eliminam as substâncias secretadas na corrente sanguínea. Exemplo: Hipófise;

  • Glândulas exócrinas: eliminam as substâncias secretadas para fora do organismo ou em cavidades abertas. Exemplo: Glândulas sudoríferas e mamárias;

  • Glândulas mistas: eliminam as substâncias secretadas tanto na corrente sanguínea, como em cavidades abertas. Exemplo: Pâncreas.

Curtidas

0

por Helivania

Compartilhe: