Mau hálito

Você está aqui: Home / Saúde e bem-estar / Mau hálito

A halitose pode causar problemas no relacionamento entre pessoas
A halitose pode causar problemas no relacionamento entre pessoas

Curtidas

0

Comentários

0

por Vanessa

Compartilhe:
Por Vanessa Sardinha

A halitose, também chamada de mau hálito, pode ser definida como a liberação de odor desagradável pela cavidade bucal. Esse odor pode ser sentido quando a pessoa fala ou até mesmo respira. Estima-se que no Brasil cerca de 30% da população sofra com esse problema.

O odor causado pela halitose desencadeia sérios problemas na vida de uma pessoa, principalmente no que diz respeito aos aspectos psicológicos. Isso acontece porque o mau cheiro pode causar incômodo em outras pessoas, fazendo com que progressivamente elas se afastem. Assim, a pessoa com halitose pode isolar-se e desenvolver neuroses, comportamentos antissociais e tristeza.

Causas da halitose

O odor desagradável que é liberado pela cavidade bucal resulta, principalmente, da atividade de bactérias na boca. Essas bactérias produzem compostos sulfurados e orgânicos voláteis a partir de aminoácidos que apresentam enxofre.

A presença de língua saburrosa é um importante fator relacionado com a halitose. Nessa condição, o paciente apresenta uma massa esbranquiçada e de consistência viscosa localizada na região dorsal da língua. Esse local é uma região rica em bactérias e restos de alimentos, que acabam levando à produção de compostos odoríferos. Além dessa condição, outros problemas na cavidade bucal podem desencadear mau hálito, tais como má higienização, gengivite, boca seca, periodontoses, cáries, próteses mal confeccionadas e mal higienizadas e processo de cicatrização.

A ingestão de produtos aromáticos, tais como alho e cebola, também alteram o hálito temporariamente. Essa alteração pode ocorrer de duas formas: por meio do contato das substâncias com a mucosa bucal e pela liberação dessas substâncias na respiração após a absorção e a passagem para a corrente sanguínea. Vale frisar que alguns medicamentos, como antibióticos e vitaminas, podem também ocasionar o mau hálito.

Existe ainda um mau hálito, conhecido como halitose matinal, que só surge no momento em que acordamos. Ele é provocado pela redução da quantidade de saliva enquanto dormimos, o que causa o acúmulo e putrefação do alimento e do epitélio bucal descamado. O mau hálito matinal é maior naquelas pessoas que respiram pela boca e possuem poucos hábitos de higiene.

Além da halitose matinal, não podemos nos esquecer de citar a halitose da fome, que ocorre tempos depois da última refeição. Essa halitose, que também é transitória, apresenta causa ainda incerta e, segundo alguns autores, o mecanismo é o mesmo daquele que ocorre com a halitose matinal. Existem ainda aqueles que acreditam que esse mau hálito ocorre em virtude da eliminação de substâncias voláteis pelo pulmão.

Apesar da halitose, normalmente, ter origem bucal, existem ainda aquelas que são provenientes de outras vias. No caso das sinusites, por exemplo, matéria orgânica fica retida na rinofaringe e entra em decomposição, ocasionando o mau hálito. Vale frisar que a halitose pode estar relacionada também com desordens tais como úlceras gastrintestinais, hérnia de hiato, diabetes mellitus, cirrose hepática, estresse, entre outros problemas.

Tratamento da halitose

Para diminuir a halitose, é fundamental entender a sua causa para que o tratamento seja feito da forma mais adequada possível. Somente tratando a causa do problema é possível obter um resultado satisfatório. Nos casos do mau hálito causado por gengivite, por exemplo, é fundamental tratar essa inflamação para que a halitose diminua.

De uma maneira geral, é importante manter a higiene bucal, com a escovação correta, a limpeza da língua e o uso do fio dental. Também é importante alimentar-se bem, evitando grandes períodos de jejum e alimentos que podem liberar substâncias odoríferas. Essas medidas controlam, principalmente, as halitoses transitórias.

Algumas pessoas costumam disfarçar a halitose com balas, chicletes ou bochechos. Entretanto, além de ser uma solução temporária, pode acontecer de o mau hálito aumentar após a utilização do produto.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Curtidas

0

por Vanessa

Compartilhe: