Exoesqueleto

Você está aqui: Home / Zoologia / Exoesqueleto

Os crustáceos, como o caranguejo, apresentam um acréscimo de mineral à matriz orgânica de seu exoesqueleto
Os crustáceos, como o caranguejo, apresentam um acréscimo de mineral à matriz orgânica de seu exoesqueleto

Curtidas

0

Comentários

0

por Helivania

Compartilhe:
Por Helivania Sardinha dos Santos

O exoesqueleto, ou cutícula, é uma estrutura rígida e espessada presente em alguns animais, como os artrópodescaracterística que define esse grupo e seu sucesso – com a função de sustentação externa, ponto de apoio a músculos e revestimento. Essa estrutura, embora seja rígida, é fina e maleável nas articulações dos artrópodes, possibilitando, assim, seus movimentos.

O exoesqueleto pode também projetar estruturas, como é o caso das cerdas. Essas são estruturas quitinosas semelhantes a pelos circulares com grande variedade de formas e funções. Um exemplo disso são alguns receptores sensoriais de artrópodes.

Constituição

A constituição do exoesqueleto é variável, assim, alguns cnidários, como os corais, apresentam um exoesqueleto formado por substâncias orgânicas e calcário. Já em artrópodes, a constituição é semelhante nos diversos grupos, com algumas pequenas distinções. Além das proteínas e quitina, alguns crustáceos, por exemplo, apresentam também fosfato e carbonato de cálcio em seu exoesqueleto. Alguns artrópodes terrestres possuem ainda ceras que impermeabilizam o exoesqueleto, impedindo a perda de água e conferindo, dessa forma, uma importante adaptação à vida no ambiente terrestre.

Nos artrópodes, o exoesqueleto é secretado pela epiderme adjacente e apresenta duas camadas:

  • Epicutícula: constituída principalmente por proteínas, lipídios e lipoproteínas, é uma camada fina e resistente à água. Em alguns artrópodes terrestres, essa estrutura confere impermeabilidade à água;

  • Proticutícula: constituída por proteína e quitina, essa parte é mais espessa que a epicutícula e confere maior resistência ao exoesqueleto.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Alguns artrópodes apresentam colorações em seus corpos que podem ocorrer por causa de pigmentos depositados em seu exoesqueleto enquanto ele é secretado, de colorações de tecidos e da hemoglobina, os quais podem ser vistos quando o exoesqueleto é fino e transparente ou por causa da refração da luz pela epicutícula.

Durante o processo de muda, todo o exoesqueleto é substituído por um mais amplo

Durante o processo de muda, todo o exoesqueleto é substituído por um mais amplo

Muda ou ecdise

O exoesqueleto, depois de secretado, impede o crescimento do animal, pelo fato de envolver todo o seu corpo e apresentar uma constituição rígida. A muda, ou ecdise, é um processo com controle endócrino (hormônio da muda ou ecdisona), que consiste na troca do exoesqueleto do animal por um mais amplo. Isso permite que o animal cresça, pois, durante sua ocorrência, todo o exoesqueleto é eliminado e substituído por outro maior. Ao longo da vida, o animal pode passar por diversos processos de muda, dependendo da espécie.

Curtidas

0

por Helivania

Compartilhe: